Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish

Saber nunca é demais
e não ocupa espaço

Arquivos da categoria: Artigos

Livro Sangue Italiano – A Saga de Duas Famílias na Emigração

Em seu livro de estreia, Domenico Spano, cidadão italiano por sangue, nascido no Brasil, investiga a construção de sua identidade a partir das linhagens paterna e materna e do movimento realizado por sua família, que veio se fixar no Brasil.

Fascinado por História, Domenico Spano discorre, com clareza e charme, sobre a sua herança — a que lhe foi fornecida pelos seus e que ele fornecerá, devidamente alterada por seu movimento pessoal no mundo, às próximas gerações da família.

Ele trata da herança de cunho genético e também daquela mais sutil, formada pelas experiências de uma família no mundo.

Cheia de humanidade, a história de sua ascendência, como de tantas outras, é marcada por sofrimento, tragédia, esperança, amor e trabalho na nova terra.

Ao narrá-la, o autor também trata da riqueza da infância e da arrebatadora influência que ela exerce sobre toda a existência de um indivíduo. Pois ele, na condição de italiano nascido no exterior, encantou-se com a trajetória forte e lutadora de sua família na meninice, tendo, aos 29 anos, conseguido, com muita obstinação e esforço, encontrar parentes na pátria-mãe.

E assim, recolhendo farto material documental (escrito e oral) e devotando doze anos de sua vida a um trabalho minucioso, cerebral e delicado, Domenico Spano chega à reconstrução de sua imensa árvore genealógica, desde 1691.

Ele nos seduz com sua narrativa ágil e cheia de otimismo, como no trecho:

"À medida que as investigações progrediam, eu verificava a suntuosa epopeia que foi o fenômeno da emigração ao exterior, especialmente às Américas e à Austrália; algo que era um verdadeiro lance de dados sem nenhuma garantia de vitória. E, no entanto, decorrido pouco mais de um século, vejo, a mim e aos outros, gli oriundi - os descendentes de italianos -, ocupando posições de relevo no Brasil, Argentina, EUA e outros países."

Oferece aventura e drama, e prende o leitor com um texto limpo e interessante, em que fica evidente o prazer do apaixonado pela investigação histórica:

"Na minha família, a emigração ocorreu sob o signo da tragédia, uma trajetória marcada por mortes terríveis na Itália — um dos meus trisavôs paternos se suicidou na saída do vapor 'Venezuela', em Nápoles.

Posteriormente, no Brasil, sua nora, minha bisavó, foi estuprada quando grávida em uma fazenda de café do interior paulista. Meu bisavô assassinou o agressor, fugiu, foi preso em Buenos Aires e mandado à comarca do crime, Jaboticabal-SP, onde foi julgado e inocentado. A propósito, consegui recuperar o inquérito, material de primeira ordem."

"Sangue Italiano" é a obra de uma herança orgulhosa de seu trabalho, conquistas, força, paixão, tragicidade, e, sobretudo, esperança secular. Domenico Spano, herdeiro dessa história, é dela o restaurador e aglutinador, juntando-lhe pontas, eventos e reviravoltas.

Este livro não trata apenas da sua família, mas das diversas famílias que viveram em tal contexto histórico.

Assim, se o autor quando criança amava sua história familiar de forma intuitiva, sem conhecê-la bem, agora ele a ama mais ainda, pelo trabalho que se deu para conhecê-la na plenitude, tecê-la e amarrá-la em seu livro.

Sobre o Autor: Domenico Spano é advogado não atuante, foi professor de italiano, prestou serviços terceirizados por breve período ao Consulado Geral da Itália em São Paulo, e, atualmente, é empresário. Cidadão italiano por sangue e brasileiro por solo, casado e pai de duas filhas, nasceu em 1974 no interior do estado de São Paulo, tendo vivido na Itália durante algum tempo.

Atualmente, reside na cidade de São Paulo.

Desde criança nutre profunda paixão por história, particularmente a do Império Romano, a da Itália e a história das suas famílias italianas paterna e materna. Sempre curioso de suas origens, bombardeava de perguntas seus bisavós, avós e pais sobre o passado familiar desde os tempos da Itália.

Aos 29 anos, devido à sua obstinação e paixão pelo tema, conseguiu encontrar parentes na terra de origem, e, com eles, estabelecer uma ligação de amizade, afeto e sangue. Com farto material e documentação em mãos, além da reconstrução de uma grande árvore genealógica após 12 anos de trabalho intenso, teve a ideia de escrever este livro, mesclando, assim, sua história familiar aos eventos históricos desse período secular.

A sessão de autógrafos será no dia 08 de agosto de 2016, das 18h30 às 21h45, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional - Avenida Paulista 2073 em São Paulo - telefone 11 3170 4033

Biriguiense lança livro e conta fascínio pela história da Itália

Foram 12 anos de pesquisa intensa sobre a cultura e a história da Itália. Mas não só isso. Foi um período de foco na história de famílias que saíram do país da "bota" e vieram para o Brasil. No livro "Sangue Italiano - A Saga de Duas Famílias na Emigração", o biriguiense Domenico Spano, 42, se aprofundou na trajetória de seus antepassados e registrou grande parte de suas origens.

O primeiro evento de lançamento foi realizado na quinta-feira (4), na cidade natal do autor, e haverá ainda outro evento, agora para apresentar a obra ao público paulistano; na segunda-feira (8), Spano lança seu livro de estreia em São Paulo, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional (Av. Paulista). Formado em Direito e profissional do segmento imobiliário, o autor viveu um tempo na Itália, em 2004, e mora na capital há paulista há dez anos.

A obra tem 216 páginas, o preço de lançamento é R$ 54,00 e está prevista uma tiragem inicial de dois mil exemplares em até três anos. É possível obter os exemplares por meio do site da Livraria Cultura e também na página que leva o nome do livro no Facebook.

Divulgação: Lançamento do livro SANGUE ITALIANO de Domenico Spano

Desde a meninice, manifestei muita curiosidade em conhecer as origens das minhas famílias italianas, a paterna e a materna. Ouvia, com atenção, meus bisavós, avós e pais ocasionalmente conversarem sobre os nossos, que vieram, entre 1895 e 1902, do norte e do sul da “bota” para o Brasil. Em 2003, consegui localizar parentes no amado país, bem como tive êxito em levantar uma árvore genealógica considerável, desde 1691. A partir de então, minhas pesquisas prosseguiram de forma cada vez mais obstinada, e, em nome dela, não poupei esforços, tempo ou dinheiro.

O livro reconstitui, brevemente, a história e a geografia dos povos do sul e, em partes, também dos povos do norte. Além das pesquisas, recorri a livros de história para entender o que levou milhões de italianos a abandonar sua pátria, então recentemente unificada, e hoje posso dizer que compreendo a razão: a fome, a miséria.

À medida que as investigações progrediam, eu verificava a suntuosa epopeia que foi o fenômeno da emigração ao exterior, especialmente às Américas e à Austrália; algo que era um verdadeiro lance de dados sem nenhuma garantia de vitória. E, no entanto, decorrido pouco mais de um século, vejo, nós, gli oriundi – os descendentes de italianos, ocupando posições de relevo no Brasil, Argentina, EUA e outros países.

Na minha família, a emigração ocorreu sob o signo da tragédia: mortes trágicas, suicídio, crimes, estupro, fome e miséria, desde a Itália até o Brasil. Nem tudo, porém, foi tão tempestuoso: ao contrário, após a adaptação à nova terra, as gerações seguintes começaram, gradativamente, a prosperar, e mais e mais, tendo parcela considerável dos descendentes obtido uma ótima posição social.

Esta obra é uma contribuição à história da Grande Emigração Italiana. Tenho a certeza de que muitos descendentes de italianos reconhecerão, imediatamente, experiências semelhantes vividas por suas famílias, especialmente aqueles cujas famílias se radicaram nos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul, entre outros, mas também aqueles cuja ascendência estabeleceu-se em países como Argentina e Uruguai. O livro é ilustrado com material extraído de arquivos paroquiais, judiciais, civis e fotográficos, oriundos da Itália e do Brasil.

Com ele, pretendo lembrar aos meu co-nacionais de que a consciência das origens é importante para o senso de identidade, e de que nossa cultura é milenar, repleta de grandes realizações, tanto científicas quanto artísticas, as quais inspiraram, de forma muito poderosa, o mundo ocidental moderno. Devemos orgulhar-nos de nossa italianidade, honrá-la e mantê-la viva, pois dela somos parte.

Ficarei feliz se conseguir infundir-lhes orgulho pela nossa pátria-mãe Itália, mas lembrando-nos sempre daquela que nos abrigou e na qual prosperamos: o Brasil.

Domenico Spano

Lançamento do livro: “SANGUE ITALIANO – A SAGA DE DUAS FAMÍLIAS NA EMIGRAÇÃO” de Domenico Spano

Sessão de Autógrafos

Esta obra é uma contribuição à história da Grande Emigração Italiana. Tenho certeza que muitos descendentes de italianos reconhecerão imediatamente histórias e experiências semelhantes em suas famílias; especialmente os que se radicaram no estado de São Paulo e Rio Grande do Sul entre outros; como também em países como Argentina e Uruguai.

O livro é ilustrado com material extraído de arquivos paroquiais, judiciais, civis e fotográficos, tanto na Itália como no Brasil.

Segunda-feira, 08 de Agosto, às 18h30